Inaugurado o Centro de Materiais de Esterilização do Hospital Municipal

20180322163519

O dia 22 de março de 2018 ficou marcado na história do Hospital Municipal Dr. Getuinar D’Ávila do Nascimento com a inauguração do Centro de Materiais de Esterilização, mais conhecido como CME.

O CME é uma das peças fundamentais para que um hospital funcione. É o setor destinado à limpeza, acondicionamento, esterilização e distribuição de todos os artigos médicos hospitalares. Ele é considerado como o setor mais importante de uma instituição hospitalar, sendo chamado de “coração do hospital”. Isso porque é a partir dele que todos os outros setores dão continuidade à assistência dos pacientes.

Há três anos o Hospital estava impossibilitado de realizar cirurgias pelo fato de o CME não estar dentro das normas exigidas pela Vigilância Sanitária.

Porém, uma nova realidade começa a ser vislumbrada. De acordo com o Delegado da 4ª Coordenadoria Regional de Saúde (4ª CRS), Roberto Schorn, esta obra possibilitará que o Hospital volte a funcionar na sua plenitude e a vontade da 4ª CRS é que ele se torne um polo regional.

Para o Prefeito Victor Doeler, o melhor presente que São Pedro do Sul poderia receber no dia do seu aniversário é uma obra que possibilitará o funcionando do Hospital. A Administração Municipal não mediu esforços para realizar esta obra, que durou mais de um ano e contou com o empenho de servidores municipais, já que a primeira fase foi feita por eles.

Foram aplicados mais de R$ 450 mil em recursos próprios em um ano que foi necessário fazer muito esforço devido à crise financeira. Além disso, reerguer o Hospital e reestruturar a saúde do município foi as principais bandeiras levantadas durante a campanha do Prefeito Victor.

Futuro

Antes da inauguração o Prefeito Victor Doeler, a secretária de saúde Deisy Doeler, a diretora do Hospital Jane Fortes Vargas, o vereador Fábio Polenz Parnov e o delegado da 4ª CRS estiveram reunidos para tratar de um convênio com o Hospital para que ele seja uma referência para partos na região.

De acordo com Roberto Schorn, São Pedro do Sul tem plena capacidade de abraçar este convênio o que será muito bom para todos os municípios da região. Ele disse que as tratativas ainda estão na fase inicial e que o maior impasse é o financeiro. Segundo o delegado, se o convênio for firmado, São Pedro do Sul poderá realizar de 500 a 600 partos por ano.

20180322162543

20180322162440

20180322163647

20180322162027